Orientação Pessoal e Profissional

Olá, neste artigo vamos abordar o tema sobre orientação profissional no que tange alguns aspectos profissionais e pessoais, são eles:

  • Autoconhecimento
  • Autoimagem
  • Autorresponsabilidade
  • Inteligëncia emocional

O que devemos entender com autoconhecimento? As pessoas acham que se conhecem o suficiente quando na verdade, conhecemos mais as pessoas que nos rodeiam do que a si mesmos. E por que isso ocorre? É mais fácil pensar, questionar a vida alheia do que as nós mesmos.

Temos uma tendência natural de fugir de nós mesmos, não queremos enfrentar nossos defeitos, imperfeições, nossas carências e por aí vai. E quando nos pegamos pensando nesses aspectos, ficamos depressivos.

Se as pessoas tivessem o hábito de refletirem sobre suas próprias vidas, se questionassem mais, talvez não tivéssemos tantas pessoas deprimidas. Seríamos mais resolvidos com essas questões afetivas e teríamos mais controle emocional.

Na verdade precisamos questionar mais sobre nós mesmos e conhecermos os porquês de nossas atitudes, nossas emoções e nossa visão de mundo. Pois só assim teremos a responsabilidade de tomar o rumo de nossa vida na direção certa e não esperar que os outros façam por nós aquilo que só nós temos condições de fazê-lo.

Pensem nisso!!!

Educação Financeira!

Olá, obrigado por nos visitar e sejam muito bem vindos ao nosso blog.

Educação Financeira é um tema muito discutido no universo das finanças e gostaria de abordar alguns aspectos a respeito desse tema: 

  • Tipos de receitas ou ganhos
  • Faxina financeira
  • Contas a pagar
  • Contas a receber
  • Fluxo de caixa
  • Acompanhamento

Você sabe categorizar seus ganhos e despesas de forma adequada?

Você já ouviu falar em faxina financeira e para que serve?

Contas a pagar e receber. Como você os controla? Você acompanha com certa periodicidade?

Fluxo de caixa. Para que serve e como devemos utiliza-lo em nosso dia a dia?

Você deve se perguntar para que acompanhar algo que não tenho tanto movimento, mas o acompanhamento não serve só para ver se temos ou não temos recursos financeiros suficientes, mas sim para conhecer nossas contas de perto. Saber quem é o nosso ladrão de dinheiro que na maioria das vezes não vemos.

Educação financeira é uma coisa que não podemos fugir se quisermos ter mais controle, teremos que nos aproximar das contas, conhecer cada despesa e como ela ocorre. E principalmente quando ela ocorre.

Ouvimos muito falar desse tema, mas ninguém consegue de fato aplicar essa disciplina em suas vidas. E depois quando se percebe, já está no buraco. Paga-se um absurdo de juros alusivos aos bancos e fica por isso mesmo, num ciclo vicioso que não acaba nunca.

Precisamos quebrar esse paradigma que só quem tem dinheiro que precisa de controle, que pode fazer investimentos, que pode ter saúde financeira estável. Pensem nisso! e se precisarem de ajuda para organizarem sua vida financeira, me chamem.